18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Artur Mendonça na primeira metade da classificação

Artur Mendonça, 45.º classificado entre 113 participantes, conseguiu o melhor resultado relativo da Seleção Nacional nas finais de hoje do Campeonato do Mundo de BTT, que decorre em Les Gets, França. No Downhill, Portugal apurou três dos quatro representantes para as finais.

 

A corrida de juniores masculinos de cross country olímpico (XCO) teve em Artur Mendonça o melhor corredor a defender as cores portuguesas. Partindo com o dorsal 57, o algarvio foi ganhando posições, colocando-se na órbita do top 30. Mas uma segunda metade de prova menos bem conseguida, que incluiu algum défice físico e uma queda, levou Artur Mendonça a perder alguns lugares.

 

O corredor português foi o 45.º a cortar a meta, gastando mais 7m29s do que o vencedor, o alemão Paul Schehl, que controlou a corrida para conquistar a medalha de ouro com uma margem de 18 segundos sobre o segundo classificado, o suíço Jan Christen. O terceiro, a 24 segundos, foi o francês Paul Magnier. Guilherme Barros nunca se encontrou, terminando a prova em 92.º, a uma volta do vencedor.

Íris Chagas envergou as cores de Portugal no XCO de juniores femininas. A corredora portuguesa partiu da última fila da linha de saída e fez uma corrida sempre em progressão. Terminou no 41.º lugar, entre 62 participantes, com mais 11m55s do que a suíça Monique Halter, que triunfou em solitário. No segundo lugar ficou a compatriota Lea Huber, a 1m16s, e a polaca Natalia Grzergorzewska fechou o pódio, a 1m26s.

 

“A Íris fez uma corrida dentro dos objetivos que estavam definidos, mas considero que, com mais trabalho, é capaz de ir ainda mais além. A prova masculina correu muito mal. O Guilherme Barros nunca se encontrou. O Artur Mendonça começou forte – talvez demasiado forte -, e depois foi decaindo de rendimento, sendo ainda perturbado por uma queda”, lamenta o selecionador nacional, Pedro Vigário.

 

Hoje foi também dia de qualificação na disciplina de Downhill (DHI). Portugal conseguiu o apuramento de três dos seus quatro representantes para as finais, que vão disputar-se no sábado.

 

Na categoria de elite Gonçalo Bandeira conseguiu o 27.º registo na descida de hoje, com 3’35’’214, mais 9,140 segundos do que o mais rápido, o francês Benoit Coulanges. Já Vasco Vasconcelos foi o 97.º, a 37,712 segundos do melhor, ficando fora da final.

 

Os dois juniores nacionais conseguiram a qualificação. Henrique Ferreira foi 54.º, com 4’07’738, a 36,377 segundos do britânico Jordan Williams, que estabeleceu a melhor marca. Matias Camacho foi 57.º, a 39,230 segundos.

 

“Os nossos juniores, que ainda são de primeiro ano e que nunca tinham estado presentes numa corrida com este nível, cumpriram integralmente aquilo que era a nossa meta para a sua estreia, o apuramento para a final. O mesmo fez o Gonçalo Bandeira, com um resultado muito bom, no top 30, o que nos abre boas perspetivas para a final”, entende Pedro Vigário.

 

Nesta sexta-feira não haverá provas com portugueses, que regressam à competição no sábado, dia das finais de DHI. Os juniores vão competir às 8h30 e os corredores de elite às 13h35.

 

Periodicidade Diária

sábado, 24 de fevereiro de 2024 – 01:52:21

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...