18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Maria Martins abre mundial de pista com 12.º lugar no scratch

Arrancou hoje o Campeonato do Mundo de Pista, em Saint-Quentin-en-Yvelines, França. Maria Martins inaugurou a participação portuguesa nesta competição, terminando a prova de scratch na 12.ª posição.

 

Maria Martins foi a primeira representante da seleção nacional a competir na pista de Saint-Quentin-en-Yvelines, desta feita, na prova de scratch. A corrida, composta por 40 voltas, foi feita a um ritmo bastante controlado, sem quaisquer ataques nem movimentações no pelotão.

 

A corredora portuguesa procurou sempre estar bem colocada, passando em algumas ocasiões pela frente do grupo, que seguia todo ele com receio de dar um passo em falso. Esta direção muito tática que a prova tomou levou a que a primeira movimentação surgisse quando faltavam apenas sete voltas para o final.

 

Nessa altura foi a espanhola Eukene Larrarte a tentar aumentar o ritmo, seguindo-se a francesa Jade Labastugue, que tomou o seu lugar na frente do pelotão. A resposta pronta das restantes atletas não permitiu que ninguém se conseguisse isolar e ganhar vantagem. Foi preciso chegar-se à frente a italiana Martina Fidanza, que com um ataque fulminante a duas voltas do final assegurou a vitória.

 

Maria Martins conseguiu manter-se entre as primeiras até às últimas cinco voltas, altura em que a mudança de ritmo e a troca de posições entre as várias atletas acabaria por levar a que perdesse esse mesmo posicionamento. Com a vitória entregue à corredora italiana, os restantes lugares foram discutidos ao sprint, com a representante da seleção nacional a terminar na 12.ª posição.

 

O selecionador nacional, Gabriel Mendes, fez um balanço positivo deste arranque do mundial de pista. “Foi uma corrida em que houve muita reserva em atacar e, por isso, terminou com uma discussão ao sprint. Nós estávamos preparados para este cenário e sabíamos que o posicionamento na abordagem ao sprint final seria muito importante. Até às últimas cinco voltas a Maria estava bem colocada, mas a rotação das atletas que iam procurando uma melhor posição levou a que perdêssemos também o nosso posicionamento. Ela esteve bem durante toda a corrida, porém não tivemos a felicidade de conseguir uma melhor posição no final. Sabemos que estamos bem e seguimos agora com o foco na prova de omnium”.

 

Amanhã, quinta-feira, serão dois os portugueses a subir à pista em Saint-Quentin-en-Yvelines. Daniela Campos será a primeira a fazê-lo, na corrida de eliminação, às 18h55, seguindo-se Rui Oliveira, no scratch, às 19h50.

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024 – 14:04:40

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...