15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Wings For Life World Run: Domingo é dia de correr por aqueles que não podem

 

No próximo domingo (5 de maio) o mundo volta a correr por aqueles que não podem, num esforço global para apoiar a investigação para a cura das lesões na espinal medula. Será assim nos cinco continentes que se vai viver mais uma edição da Wings for Life World Run. Em Portugal vão existir APP Runs em Lisboa, Gaia e Lousada.

 

É já no próximo domingo (5 de maio), precisamente às 12 horas de Portugal continental, que se assinala o regresso da mais global corrida solidária do planeta – a Wings for Life World Run. Com a forte motivação de correr por aqueles que não podem, milhares de pessoas em todo o mundo vão dar uma vez mais o seu contributo para apoiar a investigação da cura para as lesões na espinal medula, que é a principal razão de existir da Fundação Wings for Life.

 

Em Portugal o desafio adquire uma dimensão virtual e todos os interessados em apoiar esta grande causa podem fazê-lo em qualquer lugar graças à APP Wings for Life World Run. Para isso basta fazer o download da aplicação em www.wingsforlifeworldrun.com, formalizar a inscrição (que tem um valor de €15 - um donativo 100% direcionado para apoiar a investigação da cura das lesões na espinal medula) e juntar-se por via eletrónica ao pelotão global. Todos aqueles que valorizam uma visão coletiva da corrida podem juntar-se às APP Run organizadas em Lisboa (Parque das Nações), Gaia (marginal) e Lousada (centro). Os locais exatos da partida podem ser consultados online, no site da corrida. O skater Gustavo Ribeiro e a surfista Teresa Bonvalot são alguns dos atletas portugueses que vão marcar presença em Lisboa, enquanto que o Capitão de equipa de hóquei em patins do F.C. do Porto, Helder Nunes, desafia os seus fãs a correr em Gaia.

 

A corrida marca a diferença por juntar milhares de pessoas a correr precisamente ao mesmo tempo em diferentes latitudes. Outra caraterística diferenciadora reside no facto de não existir uma meta fixa, em vez disso os participantes são perseguidos por um Carro Meta que começa a andar 30 minutos depois da saída do pelotão, aumentado progressivamente a velocidade até apanhar o último corredor. O atual recorde da competição situa-se nos 89.85 quilómetros e o título mundial feminino vai ser defendido na Austrália pela portuguesa Vera Nunes.

 

 

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 29 de julho de 2021 – 07:50:29

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...