18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Jaime Faria e João Domingues apurados para os oitavos de final do Vale do Lobo Open II

 
- Jaime Faria impôs-se em duelo de portugueses
- Francisco Rocha eliminado na primeira ronda
- Gonçalo Falcão e Martim Simões furaram qualifying
 
Jaime Faria e João Domingues foram os primeiros portugueses apurados para os oitavos de final do Vale do Lobo Open II, ITF M25 que a Federação Portuguesa de Ténis organiza na Vale do Lobo Tennis Academy entre 19 e 26 de novembro, num dia também marcado pela eliminação de Francisco Rocha e pela passagem ao quadro principal por parte de Gonçalo Falcão e Martim Simões.
 
No duelo mais aguardado aquando do sorteio do quadro principal do segundo Vale do Lobo Open, Jaime Faria não deu chances a Pedro Araújo e sobressaiu com os parciais de 6-2 e 6-3.
Bons amigos e habituados a treinar juntos, a maior confiança de Jaime Faria – quinto cabeça de série da prova fruto do 418.º posto ATP, ao passo que Araújo encontra-se de momento no lugar 937 – impôs-se durante todo o embate, em especial no segundo set quando o mais velho (21 anos contra 20 de Faria) tentou agarrar-se ao desafio.
 
Com 50% de pontos amealhados na resposta ao serviço, com uma pancada de saída bem afinada (só consentiu um break, ganhou inúmeros pontos diretamente com o serviço e 78% de bolas com a primeira bola) e um jogo de rede bem apurado, a maior agressividade de Jaime Faria foi recompensada em 78 e minutos e permitiu que repetisse o sucesso alcançado em Tavira (na altura nos oitavos de final e por 6-3 e 6-1) frente ao bem-conhecido rival.
 
“Fui mais determinado do que o Pedro durante todo o encontro. Não acho que ele tenha jogado grande coisa, as condições também estavam difíceis, está mais vento esta semana e o jogo mais lento. Adaptei-me melhor do que ele”, sublinhou no rescaldo. 
 
Retirado devido a uma lesão na perna esquerda nos quartos de final da semana anterior, Faria fica agora à espera do encontro desta quarta-feira entre o italiano Peter Buldorini e o qualifier suíço Patrick Schoen para saber quem defronta nos oitavos de final deste segundo Vale do Lobo Open, no qual é legitimamente um dos candidatos ao triunfo final.
 
“Senti-me totalmente apto. Tinha uma infeção na perna, que é sempre grave, mas resolve-se ao tirar todo o derrame. Foi mau ter desistido a semana passada, mas esta semana sinto-me a 100% e não tive nenhuma razão de queixa em todo o encontro”, frisou o lisboeta, garantindo estar “preparado fisicamente e psicologicamente para ir longe” na prova.
Minutos antes de Faria, João Domingues (atualmente 730 ATP, antigo 150.º) já tinha assegurado o primeiro bilhete nacional para a ronda seguinte depois de ultrapassar o britânico Luke Simkiss (838.º) por 6-0 e 6-4.
 
Numa fase de cinco derrotas consecutivas – o último triunfo tinha surgido na fase de qualificação do Challanger de Braga, em setembro -, João Domingues mostrou a maior qualidade em relação ao opositor de 25 anos e não se deixou surpreender mesmo quando Simkiss subiu o nível no segundo parcial, fechando o duelo em 1h26.
 
Nos oitavos de final, o oliveirense de 30 anos pode desforrar-se do último adversário a impingir-lhe um dissabor, caso o francês Lucas Poullain, primeiro cabeça de série e 251.º do ranking, vença o checo Hynek Barton (534.º), finalista na primeira semana. Na primeira ronda da primeira competição, Poullain superou Domingues por 6-3 e 6-4.
 
Praticamente em simultâneo, Francisco Rocha (1147.º e campeão de pares no passado sábado ao lado do irmão Henrique Rocha) entrou muito bem no difícil compromisso com o britânico Paul Jubb (894.º, mas ex-196.º), começou por adquirir uma vantagem de 3-0 e bateu-se de igual para igual nos 93 minutos de duelo, mas acabou por ceder por 6-4 e 6-2 para um dos jogadores mais conceituados da competição.
Aos oito portugueses inicialmente no quadro principal do Vale do Lobo Open II juntaram-se logo pela manhã Gonçalo Falcão e Martim Simões provenientes da fase preliminar. A dezena de tenistas lusos – entretanto já sem Pedro Araújo e Francisco Rocha – ficou fechada com os segundos triunfos da semana dos jogadores de 35 anos e 19, respetivamente.
Falcão não teve problemas de maior para bater o jovem compatriota Tomás Cortez, de 18 anos, com os parciais de 6-1 e 6-3 em 75 minutos; Simões também prevaleceu num compromisso entre portugueses ao ultrapassar o ainda mais novato João Dinis Silva (16 anos) por esclarecedores 6-1 e 6-2.
Para além de Gonçalo Falcão e Martim Simões, esta quarta-feira será dia de conclusão da primeira ronda de singulares e, portanto, de estreia para os restantes jogadores da casa: Tiago Pereira, Rodrigo Fernandes e o frente a frente entre Henrique Rocha e Diogo Marques.
 
Fotografias: Beatriz Ruivo/Federação Portuguesa de Ténis
 

Periodicidade Diária

sábado, 24 de fevereiro de 2024 – 03:16:05

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...